Minha lista de blogs

domingo, 21 de janeiro de 2018

Toda memória semântica é autobiográfica e toda memória autobiográfica é mais temporal ou cronológica do que literalmente autobiográfica

Aquilo que já falei, memorizamos não tudo aquilo que queremos mas especialmente aquilo que nos marca, cronologicamente falando... O meu exemplo, memorizei as melodias de músicas do famigerado É O Tchan, por causa de trechos de minha infância, que por alguma razão que desconheço, me marcaram, mas não consigo memorizar as músicas do Harold Budd. Este parece ser um exemplo de descompasso entre o autobiográfico e o cronológico. 

Toda memória semântica é autobiográfica porque a nossa cognição encontra-se inseparável de nossa psicologia, ainda que possam apresentar pseudo-discrepâncias, por exemplo, uma maior capacidade cognitiva do tipo ''masculina' [habilidades espaciais] combinada com uma personalidade//''capacidade psicológica'' mais ''feminina' [gosto cultural mais enviesado para estes aspectos]. Até poderia ser mais atrevido ao sugerir que: a cognição É MAIS autobiográfica, isto é, a memória semântica [cognição cristalizada] do que a própria ''memória autobiográfica'', que parece ser mais ''cronológica''. 

Neste sentido até poderia novamente, continuando no meu estado de loucura inversamente vegetativa, de sugerir que, poderíamos pensar na memória semântica, que também é MAIS autobiográfica [e até mais que aquela que nos acostumamos a chamar assim] como ''memória espacial'', em que espaço é equivalente ao corpo ou ao sistema ''corpo-mente'', enquanto que a memória ''autobiográfica' seria, tal como eu sugeri acima, em uma espécie de ''memória temporal'' ou cronológica, evidentemente tendo o ''tempo'' como variável descritivamente encapsuladora. 

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Extroversão/ambiversão/introversão específica ou generalizada [traços psicológicos podem ser, especuladamente falando, mais localizados ou generalizados]

O meu caso

Mais extrovertido com gays e grupos com os quais eu mais me identifico...


Pode-se ser mais generalizado em um traço psicológico [psico-cognitivo] ou mais específico...

Maiores níveis de generalização, dependendo do traço, mas creio eu, geralmente falando, pode indicar níveis mais baixos de adaptabilidade...

Tentando re-explicar a lógica primária

Pele clara causa câncer de pele = lógica primária

Mas...

Não são todos aqueles com câncer de pele que tem a pele muito clara... E muitos destes, mesmo em ambientes ensolarados e quentes, ainda não desenvolverão câncer de pele ''apenas' porque a tem mais clara.

O albinismo de fato é a condição que mais se relacionaria com uma grande vulnerabilidade para o câncer de pele.

Só que mesmo para essa condição talvez AINDA fosse possível selecionar albinos mais resistentes à luz solar. 


Um exemplo predominantemente insosso, eu sei, eu tentei...

A primeira correlação lógica/que faz algum sentido, que parece mais evidente, eu tenho denominado de ''lógica primária''. Faz sentido em um primeiro olhar, mas pode não ser auto-explicativa ou factualmente conclusiva.

Um outro exemplo que com certeza é muito mais elucidativo é o da correlação entre baixos valores sócio-econômicos e o histórico de escravidão para a população afro-descendente especialmente nos países americanos. Um clássico caso de lógica primária é o de associar a história de opressão com esses baixos valores sociais e econômicos, sem falar de outras variáveis como a criminalidade. 

Faz muito sentido à primeira vista, mas...

Metáfora dos miolos de pão de João e Maria para explicar instinto e cultura

O instinto: Ao invés de seguirem miolos de pão que foram deixando estrategicamente pela floresta, João e Maria já sabem qual é o caminho

A cultura// neo-instinto: porque os irmãos não sabem de maneira (neo)instintiva//internalizada o caminho que os leva para fora da floresta densa, então resolvem sinaliza-los/simboliza-los com os miolos de pão..

Abertura para experiência e atenção aos detalhes???

O papel da conscienciosidade para a atenção aos detalhes 

Que detalhes?? Factuais??

Abertura para a experiência tem ou pode ter mais a ver com a intensidade do que com o controle de qualidade da função.

Logo... quem é muito "aberto à 'novas experiências'" necessariamente não o fará com o intuito/final de aprender algo mais profundo dessa jornada, que resultaria na ''abertura para o aprendizado''.

A conscienciosidade geralmente está relacionada com o perfeccionismo no que tange ao cumprimento das ordens ou do trabalho. Algo que pode ser muito importante na hora de lidar com 'novas experiências', sensoriais ou psico-cognitivas.

O valor é o produto do pensamento reflexivo sobre o fato

Como sempre parece óbvio de se dizer mas vamos lá: aspectos físicos das raças...

... : tem como função principal a adaptação física ao ambiente e correlacionadamente falando, também ao modo de vida adotado para a sobrevivência. 

É o modo de vida que tenderá a resultar nos aspectos psico-cognitivos [mister óbvio], claro, sem a presença da idealidade universal, razão ou sabedoria...

Aspectos físicos: adaptação ao ambiente [físico]

Aspectos psico-cognitivos: adaptação ao modo de vida adotado para se adaptar ao ambiente , e tudo o que nele está contido, por exemplo, meios para encontrar comida e/ou para evitar predadores, capacidade para cooperar e/ou competir socialmente...